Após seis meses, família e amigos pedem justiça pela morte do taxista Gilberto

Cerca de 40 amigos e familiares fizeram um ato em memória ao Gilberto Aguiar pedindo pena máxima aos indivíduos que o assassinaram.
Durante a tarde de hoje (16/06), no horário da audiência dos acusados, por mais que esteja ocorrendo de forma virtual, familiares e amigos fizeram uma manifestação pacífica em frente ao fórum de Garopaba para pedir pena máxima.
O caso Gilberto aconteceu no dia 10 de dezembro de 2020, em que foi realizar uma corrida para dois homens. Então, foi vítima de latrocínio, segundo informações da família, mais de R$ 3 mil teriam sumido da conta do taxista.
Aos 49 anos de idade, foi sequestrado e assassinado poucas horas depois, por dois homens, sendo um deles adolescente. Eles confessaram o crime, inclusive indicando a polícia onde deixaram o corpo. Ele teria sido atingido por um disparo de arma de fogo e foi encontrado no dia seguinte (11/12), no bairro Araçatuba.

Notícias Relacionadas