Florianópolis cria a maior Unidade de Conservação da história do município


O prefeito de Florianópolis Gean Loureiro assinou na manhã desta quinta-feira (11) o decreto que cria o Refúgio da Vida Silvestre Municipal MEIEMBIPE (REVIS). A unidade de conservação terá área de 59,72 km², e tem o objetivo de proteger a biodiversidade, nascentes de importantes bacias hidrográficas como Ratones e Lagoa da Conceição, além da paisagem natural que é o pilar do turismo e da qualidade ambiental dos moradores de Florianópolis.A Unidade de Conservação é definida nas áreas já zoneadas como Áreas de Preservação Permanente (APP). O REVIS representa pouco mais de 12% de todo o território do município e engloba locais dos bairros Itacorubi, João Paulo, Saco Grande, Monte Verde, Ratones, Vargem Pequena, Vargem Grande, Vargem do Bom Jesus, Cachoeira do Bom Jesus, Ponta das Canas, Lagoinha de Pontas das Canas, Praia Brava, Ingleses, Rio Vermelho, Costa da Lagoa e Lagoa da Conceição. Não haverá necessidade de desapropriações ou regularizações de casas ou prédios, uma vez que nenhuma edificação entrará no zoneamento da Unidade de Conservação.A transformação dessas Áreas de Preservação Permanente em uma Unidade de Conservação trará inúmeros benefícios, entre eles o fortalecimento da gestão e proteção mais rigorosa do local, com um Plano de Manejo. O REVIS terá um conselho gestor, com técnicos representantes do poder público, associações e entidades civis. Esse conselho terá o objetivo de discutir ações de proteção, recuperação, estímulo ao turismo sustentável, educação ambiental e lazer na Unidade de Conservação, entre outros programas.

Notícias Relacionadas