IMBITUBA – POLÍCIAS CIVIL E MILITAR AGEM RÁPIDO E APREENDEM ADOLESCENTE APONTADO COMO SENDO O AUTOR DE TENTATIVA DE HOMICÍDIO E INCÊNDIO.

🚨 Na manhã de ontem terça-feira (14), as Polícias Civil e Militar de Imbituba deflagraram operação policial e deram cumprimento a 04(quatro) mandados de busca e apreensão e também a 01(um) mandado de internação provisória em desfavor de adolescente identificado como sendo o autor da tentativa de homicídio e incêndio ocorridos no bairro Araçatuba na última sexta-feira.

ENTENDA O CASO: 📋

Na última sexta-feira, por volta das 18h, as Polícias Civil e Militar de Imbituba foram acionadas para atendimento de uma ocorrência de tentativa de homicídio no bairro Araçatuba. No local, foi constatado que um masculino de 19 anos de idade foi alvejado com vários disparos de arma de fogo no pátio de sua própria residência, sendo ele imediatamente socorrido ao Hospital São Camilo. Na local da ocorrência, os policiais apreenderam várias cápsulas deflagradas e projéteis de armas de fogo, confirmando-se a ocorrência dos disparos no local.

Momento contínuo, a Polícia Civil iniciou as investigações e logrou êxito em identificar o autor dos disparos como sendo um adolescente residente nas proximidades, o qual, inclusive, já era conhecido no meio policial pela prática de um bárbaro crime de latrocínio ocorrido no município de Garopaba em dezembro de 2020, tendo como vítima um taxista querido pela comunidade local. Sobre o assunto, cabe destacar que o juízo da Comarca de Garopaba condenou o adolescente pela prática do crime de latrocínio e aplicou a medida socioeducativa de internação, sendo que o processo foi declinado à Comarca de São José para acompanhamento do cumprimento da medida, uma vez que o adolescente permaneceu internado naquela Comarca.

↗️ Contudo, passados apenas e tão somente 06 (seis) meses da internação, mesmo o adolescente tendo verbalizado durante a internação que quando saísse iria matar outra pessoa, a equipe técnica emitiu relatório sugerindo a progressão da medida de internação para liberdade assistida. Em seguida, em audiência realizada na Comarca de São José, o Poder Judiciário acabou determinando a liberação do adolescente e o cumprimento de medida socioeducativa de liberdade assistida diretamente no domicílio do adolescente (Imbituba).

Transcorrido exatamente 01 (um) ano do bárbaro crime que chocou a comunidade de Garopaba (e menos de 06 meses da liberação pelo Poder Judiciário de São José), o mesmo adolescente foi identificado como sendo o autor de outros crimes graves, uma vez que teria se dirigido à residência de outra vítima e desferido vários disparos de arma de fogo em direção a ela com o intuito de ceifar a vida da vítima, sendo que vários deles efetivamente atingiram a vítima.
Além disso, logo após a tentativa, durante a madrugada de sexta para sábado, o adolescente teria retornado ao local e ateado fogo na residência da mesma vítima.

🗓 No dia seguinte aos fatos (sábado), após colher elementos de autoria e materialidade, o Delegado de Polícia de Imbituba representou ao Poder Judiciário de Imbituba, em regime de plantão, pela decretação da internação provisória do adolescente e pela concessão de mandados de busca e apreensão, o que foi prontamente deferido após manifestação favorável do Ministério Público.

Na presente data, os policiais deflagraram operação e localizaram o adolescente em uma das casas que eram alvo dos mandados de busca e apreensão, sendo devidamente cumprido o mandado de internação.

De acordo com o Delegado de Polícia Juliano Baesso, que preside as investigações, a prática dos atos infracionais de homicídio tentado e incêndio demonstram que o reduzido período de internação obviamente que não foi suficiente para frear o comportamento infracional do adolescente, sendo necessário, inclusive, que o Poder Judiciário promova a revisão da decisão anterior que liberou o adolescente no processo que apurou o crime de latrocínio.
De qualquer forma, Baesso destacou a importância da rápida e célere identificação e internação do adolescente em relação aos novos atos infracionais praticados, especialmente para preservação da paz da comunidade do bairro Araçatuba.

Fonte: Polícia Civil – 18ª DRP – Laguna

Notícias Relacionadas