Incerteza sobre a taxa de ocupação incomoda empresários da cidade

Decreto do estado aponta 25% de ocupação em hotéis e similares, sendo que o decreto municipal fala em 50% de ocupação. Os municípios não podem flexibilizar mais as regras, apenas endurecê-las.
Um dos principais atrativos da cidade, são as praias permitindo somente exercícios físicos, porém está proibida a concentração e permanência de pessoas. Mas segundo informação de alguns hoteleiros a procura está muito baixa para o feriado.
Além disso entre os artigos, está a realização de barreiras durante o período da Páscoa e a continuidade das medidas sanitárias pessoais presentes no último decreto, como a obrigatoriedade do uso de máscara, a penalizarão de proprietários que realizarem festas clandestinas, entre outros.
Iremos aguardar a manifestação da prefeitura quanto a essa divergência do decreto para informar principalmente ao trade turístico da cidade que se prepara para o feriado.

 

Notícias Relacionadas

Fechar Menu