Manoel Valentim é homenageado na Câmara de Vereadores

Em sessão solene realizada na noite desta terça-feira, dia 17 de agosto, entidades representativas homenagearam o senhor Manoel Valentim, professor e historiador de Garopaba. Nasceu na Encantada, de origem simples, foi professor em algumas escolas fora do município, mas onde encerrou sua carreira foi na Escola Estadual Professor José Rodrigues Lopes.
Com uma extensa bagagem, Manoel faz parte da história garopabense através dos livros que são uma grande contribuição no relato histórico dos principais fatos do passado. Para o presidente da Câmara Nilton Raupp, a homenagem é justa, pois Manoel tem paixão pela cidade onde nasceu e presta serviços relevantes a educação e a cultura da nossa cidade.
Uma honraria é dada para aqueles que contribuíram ou contribuem com o estudo, pesquisa e divulgação da história de Garopaba, então foi entregue um certificado de honra ao mérito ao homenageado.
Com 93 anos de idade e autor de sete livros, com destaque para os que contam sobre a história de Garopaba. É como historiador que Manoel Valentim é sempre lembrado, passou por muita dificuldade para estudar, mas persistiu e por boa parte de sua vida, fez registros importantes da cidade.
Escreveu:
Homenagem a Garopaba: do Passado e do Presente, em 1994, onde 627 singelos versos resgatam os mais importantes momentos de nossa história;
Cânticos que Canto, em 1997. Hinos de louvor e gratidão por toda benção recebida;
Entre a Cruz e a Mochila, em 1998. Que mostra o melhor caminho de uma vida plena e feliz.
Destaca-se, o que se considera, sua principal obra: História de Garopaba, 2007, onde faz uma retrospectiva detalhada dos principais fatos que construíram nossa história até 2008.
Em 2014 organizou a Coletânea, Histórias de Garopaba que contém um excelente acervo de memórias de 46 personalidades dos quatro cantos do município.
Encontram-se ainda, inéditos, por editar:
Ditos e Mais Ditos: uma bela coleção de provérbios populares, além tantos outros criados pelo próprio autor;
Umas e Outras – coletânea de poemas sentimentais, uma declaração de amor a sua terra – de onde destaco um – pela passagem dos 60 anos de emancipação política administrativa de nossa cidade.
O evento teve o envolvimento da Câmara de Vereadores, Prefeitura Municipal de Garopaba, Associação empresarial de Garopaba (ACIG), o grupo Maré, o NEA e o grupo de patrimônio de Garopaba.
Fernando Bitencourt, um dos idealizadores na promoção da homenagem do seu Manoel, salientou a importância do reconhecimento do patrimônio cultural e das pessoas que dedicam suas vidas no resgate e no registro da nossa caminhada histórica.
Durante as homenagens foram feitas algumas falas, entre elas: Fernando Bitencourt, Suzana Übner representando à ACIG e a Camila Rozetti, representando o Governo Municipal.

Fechar Menu