Quanto tempo que se perde no horário do rush em Garopaba?

Trânsito, estresse, tempo perdido, acidentes, são alguns dos problemas que a má gestão da mobilidade urbana acarreta na vida dos moradores de Garopaba.
Com mais de 23 mil habitantes, a cidade de Garopaba tem mais de 10 mil carros registrados no Detran.
Se o carro é usado para facilitar o deslocamento, por conta do excesso de veículos, esse meio acaba tendo o sentido reverso. A rodovia SC 434 pelo código de trânsito pode chegar a velocidade de 60km/h, sendo que nos horários de pico, segundo levantamento mais recente a velocidade média do tráfego foi de 18,0 km/h no pico do horário do almoço e no fim do dia ainda menor a velocidade. Fora a perda de tempo, há fatos mais graves. A cidade de Garopaba, com mais de 20 mil habitantes, nos últimos anos já registrou inúmeras mortes decorrentes de acidentes de trânsito, além de ser a principal via de acesso da cidade, então a preocupação de receber nossos turistas enfrentando horas para entrar na cidade, onde normalmente em suas cidade já se deparam com esse tipo de problema
Esses problemas de mobilidade afetam de maneira semelhante todas as grandes cidades brasileiras, de acordo com especialistas consultados pelo Estado.
Visando propor uma reflexão sobre novas formas de se locomover, deve-se avaliar a possibilidade de implementação de melhorias no transporte público quanto ao aumento do quantitativo e qualidade da frota existente, bem como o número de rotas estratégicas a fim de otimizar o fluxo do trânsito.
Um aumento no número de ciclovias e integração das já existentes devem ser avaliadas, proporcionando maior segurança aos ciclistas, considerando o volume dos estabelecimentos comerciais, habitações e um grande número de crianças circulando pela rodovia todos os dias.
Fonte: DETRAN

Notícias Relacionadas