Servidores Municipais afastados por licença médica, são descontados sem aviso prévio.

O presidente do Sindicato dos trabalhadores Municipais de Garopaba, Sélio Defreyn (Alemão), procurou a Garopaba FM, para relatar o caso dos servidores municipais que foram descontados por estarem de licença médica, então nesse mês os funcionários da prefeitura não receberam parte dos seus salários.
Uma professora com mais de 13 anos de profissão, que está afastada por licença médica, relata que com medo de repressão, não quer ser identificada, mas comenta que foi descontada sua regência de classe, que não é um adicional e sim direito adquirido que ajudava a pagar suas medicações, pois duas delas custam R$ 380,00 e R$ 140,00, além do psiquiatra e outras despesas que colabora no tratamento de sua doença. Falou do amor pela profissão, que está se tratando para poder voltar a trabalhar, seja onde o município precisar, mas que no momento não consegue. “Lamento isso que está acontecendo, a tristeza e a indignação por esse fato durante um período ainda mais difícil, portanto estou contando com o sindicato e os vereadores para intermediar isso pela gente”.
Alemão, presidente do Sindicato já recebeu mais de 16 casos como o da professora, onde os servidores municipais foram descontados, sem aviso e em discordância com o estatuto dos servidores. Casos como servidores que estão afastados, por tratamento de câncer, também foram descontados. Sélio, irá nessa segunda feira procurar o prefeito para conversar e tentar reverter esses casos. O pagamento foi realizado nesta sexta (28) e os cortes chegam num valor de R$ 500,00 e R$ 1.000,00, sendo que estamos levantando outros possíveis casos, pois o sindicato tem 440 funcionários.
“Nunca tive conhecimento de ter isso em outra cidade, também fui prejudicado com parte do meu salário descontado, que paga parte das minhas medicações do tratamento que faço.
A equipe da Garopaba FM procurou a prefeitura Municipal, mas até o momento não recebemos nenhuma manifestação sobre o caso.
Fechar Menu