Sinceridade


Quando pequenos, aprendemos que a sinceridade é uma virtude e que sempre devemos falar a verdade. Sem dúvida, ser sincero é ser verdadeiro e honesto. Como precisamos de pessoas sinceras e autênticas! Só devemos cuidar para não pensar que ser sincero ou autêntico é ser alguém que deve falar tudo o que quer e acha que pode. Pessoas sinceras são autênticas, ou seja, quando gostam, elas expressam que gostam; quando não gostam, sabem expressar que não gostam; quando entendem, sabem manifestar que entendem; quando não entendem, não compreendem; e quando não concordam, sabem dizer que não concordam. Ser sincero não quer dizer que eu tenho que ser aquela pessoa que tudo crítica, que vê tudo errado. A sinceridade é aquilo que vem da pureza da alma e do coração, vem de uma pessoa que não vive para agradar nem para fazer média com os outros. A sinceridade vem de uma alma autêntica e verdadeira, capaz de reconhecer a si mesmo, seus próprios limites e suas dificuldades; a sinceridade de reconhecer que não está bem, saber que está bem quando está; mas quando as coisas não estão andando, ela é capaz de dizer, de falar a verdade, de dizer isto com gestos e palavras. Como nos faz bem estar ao lado de alguém sincero.

Diácono Carlinhos

Fechar Menu